Culto à Carga – Como surgem deuses e religiões

A ignorância cria mitos,  sempre que acontece algo que não sabemos explicar, criamos explicações, teorias e muitas delas podem ser sobrenaturais. Durante a Segunda Guerra Mundial ocorreram batalhas no Pacífico. Em diversas ilhas os americanos montaram postos de combate. Muitas tribos locais, ao verem aviões pousando e desembarcando comida e produtos desconhecidos para eles, se perguntaram porque não recebiam também esta dádiva dos céus.

Nativos em frente a "torre de controle"

Resolveram então construir pistas de pouso e até torres de controle e aviões em bambu e madeira, na esperança de atrair um daqueles instrumentos do paraíso.

Localização de Vanuatu no mapa

O Vídeo é parte de um documentário de 1963, que mostra este culto que foi comum de 1950 a 1970 e, segundo a BBC ainda ocorre em Vanuatu.


Desfile dos nativos com a bandeira americana e "fuzis" de madeira.

Na Ilha de Tanna, os cultos assumiram formas mais complexas. Os mais velhos imaginaram que, comportando-se como os antigos visitantes, os presentes seriam atraídos. Por isso, no dia 15 de fevereiro de cada ano, uma bandeira dos Estados Unidos é hasteada, os mais velhos vestem os poucos uniformes que lhes foram deixados pelos soldados. Outros desfilam e dançam com pedaços de madeira imitando fuzis.

Eles também possuem um messias: os nativos esperam por John Frum, o filho de deus que, vindo acompanhado de um exército de mortos, fará com que os nativos retornem às antigas tradições em um evento apocalíptico. John Frum assume vários rostos: o de um nativo, um homem branco ou até mesmo um soldado americano negro. As origens dessa lenda remontam ao tempo em que ocorreram os primeiros contatos com exploradores ingleses. Tentando evitar que seus marinheiros enganassem os nativos com truques tecnológicos, os líderes das embarcações os afastaram para outras ilhas. Dessa forma, muitos mártires foram criados. Nunca houve, até onde se sabe, um marinheiro chamado John Frum na marinha britânica. É possível, porém, que o nome derive de algum marinheiro se apresentando como “John from England”.
Nas palavras de um dos anciãos da tribo: “John prometeu que traria cargas de avião e de navio  da América para nós, se nós rezássemos para ele… Rádios, TVs, caminhões, barcos, relógios, geladeira, remédios, Coca-Cola e muitas outras coisas maravilhosas.”

Os membros da ilha de Tanna dançam em honra de John Frum


A maioria das religiões que vemos hoje em nossa sociedade nasceu em povos com tecnologias tão avançadas quanto a dos nativos de Tanna. As explicações mágicas para as cargas que caiam dos céus são tão absurdas quanto as explicações que antigos povos que viviam no Oriente Médio deram para enchentes, raios e trovões.

Mais um vídeo, em inglês: http://www.youtube.com/watch?v=PMn3Gi4slWY

Fonte:
Email e
http://news.bbc.co.uk/2/hi/asia-pacific/6363843.stm
http://inconscientecoletivo.net/em-john-frum-nos-confiamos/


Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s