AUTOESTRADA EM QUEDA LIVRE

Minha técnica para dormir é sintonizar a tv em um canal cultural, tipo Discovery Channel, History Channel e por aí vai. Não sei onde arrumam um dublador tão eficiente, tem uma voz suave e monótona que nos leva a um cochilo gostoso, irresistível, o sono logo vem e se a gente tiver forças, consegue até desligar a tv e entrar no mundo de Morfeu.

Aconselho a não assistir “Autoestrada em queda livre”… Perdi o sono e não quero ver a Índia nem em sonhos. Lógico que o programa é todo montado para dar aquela ênfase, mas mesmo assim, ver motoristas experientes sofrendo daquele jeito, é ASSUSTADOR.

No programa que assisti e deve ser repetido,  Alex Debogorsky, Rick Yemm e Lisa Kelly (a mulher é bonita e dirige mais que os marmanjos) experientes caminhoneiros americanos, que voaram do Alasca para enfrentar o desafio das suas vidas: seguir por uma das rotas mais perigosas do Himalaia, começando no sopé da montanha na Índia, sob um calor sufocante e com um tráfego impossível, para em seguida, dirigir pelas montanhas mais agrestes da Terra, onde se registram quedas bruscas de temperatura.

A viagem começa pelas estradas indianas, Nova Delhi, passando por congestionadas e totalmente insana ruas e avenidas, disputando espaço com vacas, carroças, elefantes, carros e todo tipo de “veículos” podemos dizer que  são as mais perigosas estradas montanhosas, e esse trio experiente embarca numa aventura única e são muito “estrelas” para aguentarem a confusão, nós no Brasil até que estaríamos melhor preparados para isto, um pouco mais perto da nossa realidade . Muitas das nossas estradas estão esburacadas e sem sinalização, viram a fila de caminhões que levam soja para o porto de Paranaguá?

(A foto é de uma ponte que desabou em Shimla.) Pelo menos no Himalaia tem muito mais emoção. É um reality show, mas considerando o local, valeu a pena assistir. Na Índia houve aumento de 40 % no número de acidentes, só no ano passado morreram mais de 180 mil pessoas, uma morte a cada 4 minutos e meio. Não há planejamento das estradas, nem fiscalização, ninguém obedece a lei. A tal “Autoestrada em queda livre” é uma rota que fazia parte do mundo antigo e alguma coisa ficou. Shimla, Himachal Pradesh ( 31.105602°, 77.176909° ) é o começo da serra, mais para chegar até lá tem que sofrer muito com a loucura do trânsito indiano. Este é um vídeo que achei no Youtube, nada comparado com do History Channel.

Fontes:
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/06/estradas-da-india-batem-recordes-mundiais-de-acidentes-com-mortes.html
http://seuhistory.com/programas/estradas-mortais.html

2 Comentários

Arquivado em Bizzaro, Turismo

2 Respostas para “AUTOESTRADA EM QUEDA LIVRE

  1. Alessandro

    No twitter passei um link para esse post, aí um amigo comentou sobre a estrada mais perigosa do mundo, que fica na Bolívia, a Yungas Road. Dá uma olhada: The Bolivian Road of Death! (El Camino del Muerte) http://www.ssqq.com/archive/vinlin27b.htm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s