Doação de sangue

Qualquer um pode precisar de uma transfusão de sangue, para si ou alguém da família. Ninguém está livre de sofrer um acidente, de passar por uma cirurgia ou por um procedimento médico em que a transfusão seja indispensável.

Como ainda não existe forma segura de cultivar células do sangue sintético, quem precisa de transfusão tem de contar com a boa vontade de doadores, uma vez que nada substitui o sangue verdadeiro retirado das veias de outro ser humano. A doação poder salvar a vida de uma pessoa e o sangue doado não faz a menor falta para o doador, nada justifica que as pessoas deixem de doá-lo. O processo é simples, rápido e seguro.

O que é o sangue?

O sangue é um tecido conjuntivo produzido pela medula óssea que realiza várias funções no organismo. É composto por plasma, glóbulos brancos, glóbulos vermelhos, hemácias, plaquetas, sais, vitaminas, água e fatores de coagulação.

Responsável pelos nutrientes, gases e produtos do metabolismo das células, o sangue possui uma parte líquida, denominada plasma, e uma parte celular, composta por:

Glóbulos vermelhos ou hemácias:

Contêm no seu interior uma proteína chamada hemoglobina, responsável pelo transporte do oxigênio do pulmão a todas as partes do organismo. A anemia, por exemplo, resulta da diminuição do número de glóbulos vermelhos.

Glóbulos brancos ou leucócitos:

São responsáveis pela defesa do organismo contra infecções. Essas células possuem a capacidade de se deslocar para os tecidos do corpo e combater os micro-organismos responsáveis pelos divertos tipos de infecções existentes.

Plaquetas:

Pequenas células presentes no sangue que contribuem para a parada do sangramento após um ferimento, por exemplo. Pessoas com diminuição do número de plaquetas ficam mais suscetíveis a hemorragias.

Plasma:

É a parte líquida do sangue. Sua função é transportar água e nutrientes para todos os tecidos do corpo, além de conter sais minerais, proteínas relacionadas com a coagulação do sangue e com a defesa contra infecções. Também é responsável pelos hormônios, enzimas e células do sangue.

PARA REALIZAR A DOAÇÃO DE SANGUE É NECESSÁRIO

  • Ter entre 18 e 65 anos
  • Pesar acima de 50 kg
  • Estar alimentado
  • Estar sentindo-se bem
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas
  • Aguardar 2 horas após o almoço e 1 hora após o lanche

IMPORTANTE: De acordo com RDC-153 – ANVISA, é indispensável a apresentação de um documento de identificação: RG, carteira profissional ou carteira de habilitação

INTERVALO ENTRE AS DOAÇÕES DE SANGUE:

  • Homens:2 meses (4 vezes ao ano)
  • Mulheres: 3 meses (3 vezes ao ano)

NÃO PODEM REALIZAR AS DOAÇÕES DE SANGUE:

  • Quem teve malária ou doença de chagas
  • Quem teve hepatite após os 10 anos de idade
  • Quem viajou para área endêmica de malária há menos de 6 meses
  • Quem recebeu sangue há menos de 1 ano
  • Quem fez tatuagem há menos de 1 ano
  • Quem utiliza drogas ilícitas
  • Quem possui comportamento de risco para adquirir doenças sexualmente transmissíveis e/ou pelo sangue (AIDS, Sífilis, Hepatite, etc)
  • Quem está grávida ou amamentando
  • Quem quer apenas fazer o exame para HIV
  • Quem é diabético em uso de insulina
  • Quem utilizou antibiótico nos últimos 14 dias
  • Quem apresentar febre ou sintomas de gripe ou resfriado nos últimos 14 dias
  • Quem é alcoólatra

Em cumprimento à Lei Federal nº 1075 de 27/03/50 e Lei Estadual nº 3365 de 06/06/56 será fornecido atestado médico referente ao dia da doação

Para doar sangue o indivíduo preenche um cadastro com seus dados pessoais para que seja cadastrado como doador e ainda para que seja produzida sua carteira de doador. Após o cadastro o mesmo é levado até um profissional que irá verificar seu peso, batimentos cardíacos e pressão arterial. Depois é submetido a exames e à triagem clínica, onde responde perguntas importantes sobre sua condição física.

Depois de realizados todos os procedimentos necessários, o indivíduo que estiver apto a doar sangue é encaminhado à sala de coleta, onde são retirados 450 ml de sangue do seu braço. Após a doação um lanche é servido ao doador que precisará tomar muito líquido no decorrer do dia.

A bolsa que recebe o sangue retirado é encaminhada ao fracionamento, onde será separada em até quatro componentes (hemácias, plasmas, plaquetas e fatores de coagulação) que em seguida são levados ao local onde serão armazenados até que sua utilização seja necessária.

O indivíduo ao doar sangue não apresenta nenhuma manifestação corpórea. Os cuidados após a coleta são: evitar dobrar o braço pelo qual o sangue foi retirado, evitar esforço físico no dia da coleta, manter o curativo por até quatro horas, não fumar nas primeiras duas horas e não ingerir bebidas alcoólicas nas próximas doze horas.

Não é fácil ir doar sangue e por algum motivo ser rejeitado, mas não desanime, sua boa intenção valeu mais do que imagina. Quem toma medicamentos, tem pressão alta e outros problemas, não pode mesmo doar. 
Isto é bom, significa que estão com melhor qualidade do sangue que o paciente recebe. Concordo plenamente com isto, antes sempre tivesse sido assim e não teríamos os problemas que a impressa cansou de reportar.

Quem consegue doar sangue pode acreditar que está com um sangue de boa qualidade!

Fontes:
http://www.veiasocial.com.br/component/content/article/13-na-veia-news/122-veia-social-sangue-artificial

http://www.mundoeducacao.com.br/saude-bem-estar/doacao-sangue.htm

Deixe um comentário

Arquivado em Saúde

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s