Como deixar seu computador mais seguro

Já recebi e enviei muitas dicas sobre segurança, mas parece que pouca gente leva a sério o assunto.

Digo isto porque recebo muitos emails contendo vírus ou outras pragas da internet, correntes, falsas mensagens (hoax), quase tudo fácil de prevenir.

Veja estas dicas da Symantec:

  • Correntes – Você provavelmente conhece essa modalidade: as temidas correntes estão de volta, mas agora são retuites por boas causas. Vale prestar atenção pois não raro, tanto a causa como a solicitação são falsas. E por que alguém publicaria isso? A Symantec sugere que pode ser algum engraçadinho procurando fazer piada ou um propagador de spam procurando “amigos” para que possa atacá-los mais tarde. Várias pessoas bem intencionadas repassam essas informações falsas para outros. Quebre a corrente e informe-os sobre a provável mentira.
  • Roubo de dinheiro – A natureza dos sites de mídia social faz com que eles propiciem o contato permanente com nossos amigos e ainda facilitem o encontro de amigos novos, sobre quem não sabemos quase nada! Ele pode ser um criminoso online em busca de dinheiro fácil, portanto, pense duas vezes antes de emprestar dinheiro ou criar maiores vínculos. E essa recomendação vale também para as pessoas que você conhece, pois o computador do seu amigo de infância pode estar infectado com malware que roubou todos os seus contatos e enviou um e-mail falso a todos, esperando para ver quem morderia a isca. Antes de agir, ligue para o seu amigo e confirme a solicitação. Em seguida, verifique se o seu computador também não foi infectado.
  • Cobranças ocultas – Os testes do tipo: “Que personagem do STAR WARS você é?” acabam sendo locais para inserir suas informações e número do celular, conforme instruções, para receber um SMS com o resultado. O risco é de, inadvertidamente, assinar um serviço mensal duvidoso que o cobrará $9,95 dólares por mês. Não raro o “gratuito e divertido” acaba não sendo nem um, nem outro. Fique atento a essas ciladas e vire o jogo.
  • Solicitações de phishing – estes são tão comuns que a gente até ri. Mas tem quem clique sem saber do risco que corre! “Alguém publicou essas fotos de você bêbado nesta festa animada! Dê uma olhada aqui!” Nunca cliquei, mas especialistas contam que o link costuma levar para sua página de login do Twitter ou Facebook (ou Orkut) e para entrar no site, a pessoa tem que inserir as informações da sua conta. Resultado: um criminoso online agora tem o controle total da sua conta. A página igualzinha que te engana é um pega bobo chamado phishing. Para prevenir isso, verifique se a sua segurança na Internet inclui defesas antiphishing.
  • URLs ocultos – este vale muito para o Twitter e no Facebook a Norton tem até um protetor online, sobre o qual falei aqui. Fique atento para não clicar indiscriminadamente em URLs que tenham sido encurtadas. Você verá esses links em todo lugar no Twitter, mas nunca saberá onde estará indo, uma vez que o URL (em outras palavras, o endereço na Web) oculta a localização completa. Um clique nesses links pode direcioná-lo ao site que deseja acessar ou a outro site que poderá instalar vários tipos de malware no seu computador. Os “encurtadores” de URLs podem ser muito úteis. Porém, fique atento às ciladas e certifique-se de ter proteção em tempo real contra spyware e vírus.

Também são muito boas estas dicas que foram publicadas na http://lifehacker.com/#!5760922/secure-your-online-life-the-easy-way e http://hypescience.com/como-deixar-seu-computador-mais-seguro/

Para navegar sem problemas pela internet, hoje em dia, é necessário que nosso computador esteja praticamente blindado contra todas as ameaças que circulam no mundo virtual. Um vírus pode contaminar seus arquivos, corromper todo o sistema do seu computador ou até danificar centrífugas de enriquecimento de urânio do programa nuclear iraniano. O assunto é bem sério, mas não é motivo para desinstalar o MSN, encerrar a conta no Facebook, parar de receber notícias por RSS e nunca mais entrar na internet. Basta tomar algumas precauções. Aí vão algumas dicas:

Guarde muito bem as suas senhas (e de maneira prática)

Por segurança, a cada nova página em que nos inscrevemos, criamos um usuário e senha nova. Chega um momento que fica praticamente impossível guardar todas elas. Para facilitar a vida, há a opção de baixar e instalar o gerenciador de senhas gratuito LastPass, que também cria senhas complexas, muito difíceis de serem quebradas. Outra opção, segura, é o KeePass, que funciona como um “cofre” criptografado de senhas que se abre apenas com uma senha mestra.

Mas, se você não está afim de baixar, instalar e configurar programas, dá para ajustar opções para salvar senhas no seu navegador. O problema é que quando você formata a máquina, geralmente perde todas as senhas gravadas.

O Firefox pode salvar senhas, mas o faz de maneira pouco segura, pois qualquer um pode acessá-las. Para driblar esta falha é possível baixar uma atualização deste browser chamada Master Password. Este add-on pede uma senha mestra cada vez que alguém tente navegar uma página com senha salva por você.

Quem usa o Chrome pode salvar suas senhas também, pode até sincronizá-las por meio do Google Cloud e acessá-las em outros computadores com o mesmo navegador. Só não se esqueça de proteger o arquivo com uma frase de segurança.

Já o Internet Explorer não oferece muitas opções de segurança além daquela pergunta se você quer salvar determinada senha. Com este browser é melhor dar uma chance ao LastPass ou KeePass.

Habilite HTTPS e melhore a segurança onde quer que você esteja

Se você está navegando sem uma conexão criptografada, você está suscetível a, no mínimo, uma brincadeira dos seus amigos, pois suas senhas podem ser interceptadas; e na pior das hipóteses, uma brecha na segurança dos seus perfis em redes sociais, conta de email e tantas outras contas, que podem levar a prejuízos.

A maioria dos sites que você usa agora oferece a opção de navegação criptografada chamada “HTTPS” ou “SSL”. Se a página não tem esta opção e está guardando informações pessoais, reflita se você realmente quer utilizar aquele servidor.

Listamos servidores onde você definitivamente deveria capacitar a opção HTTPS de segurança:

  • Gmail: conexões seguras são geralmente um padrão no Gmail, mas certifique-se: clique em configurações, procure “conexões do browser” e tenha certeza que a opção “sempre usar https” está selecionada.
  • Facebook: esta é uma opção recente para a rede e não é padrão. Para poder utilizar, clique em “Conta”, depois em “Configurações da Conta” e, por último, em “Segurança da Conta”, clique no botão para mudar e escolha a opção “Abra o Facebook em uma conexão segura (http) sempre que possível”.  Acrescentaria: Quando um novo computador ou dispositivo móvel se conectar à essa conta:, desta forma poderá saber se alguém invadiu sua conta. Agora é só salvar.
  • Yahoo: o Yahoo tem diferentes e boas opções para personalizar a segurança. Quando já estiver em sua página, clique em seu nome e selecione “Informações sobre a conta”. Você terá que digitar sua senha mais uma vez e, então, poderá configurar senhas, criar código de verificação, oferecer e-mail alternativo para recuperar informações da conta e muitos outros serviços grátis e fáceis de usar.
  • Hotmail: Fácil. Quando você digitar o endereço do Hotmail só adicionar o “S” depois de HTTPS na barra de endereços. Provavelmente, aparecerá uma tela perguntando se você quer que esta opção seja utilizada sempre. Recomenda-se que você diga SIM.

Dificulte que outros se passem por você

Nem todos os sites oferecem conexões criptografadas ou opções de segurança extra, mas a maioria oferece algum tipo de esquema para recuperação de senha. Em muitos casos elas são uma simples confirmação de email ou a resposta a uma pergunta que pode ser descoberta facilmente em seus perfis de redes sociais.
Para se safar, crie questões próprias com respostas falsas ou engraçadas. Seja criativo, pense no seu professor preferido, seu primeiro animal de estimação ou algum parente. Se não puder criar uma pergunta de segurança, responda exatamente o oposto daquilo que foi perguntado.

Finja que você sempre está navegando em um computador público

Quando você está numa lan-house ou utilizando uma rede sem fio compartilhada em lugar público, sempre faz questão de tomar mais cuidado, certo? Pois faça a mesma coisa em casa! Desabilite compartilhamentos, habilite seu firewall e, principalmente, siga as dicas deste texto.

É interessante assistir ao tutorial do Norton Safe Web para Facebook

Vídeo com o tutorial: http://www.youtube.com/user/NortonBRA#p/a/u/0/CwBNoc5NnJw

Este aplicativo realiza uma varredura de notícias dos seus amigos do Facebook para ver se existem URLs maliciosos e infectados, identificando sites arriscados antes de clicá-los. Atualmente, quase 60% dos sites inseguros identificados pelo Norton Safe Web na realidade contêm ameaças que podem infectar seu PC sem que precise baixar ou instalar arquivos. O aplicativo, ainda beta, será gratuito mesmo quando possuir uma versão final. Você, usuário do Facebook, instale já o Norton Safe Web. Acesse: http://apps.facebook.com/nortonsafeweb/

Deixe um comentário

Arquivado em Tecnologia da Informação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s